segunda-feira, 20 de maio de 2019

Música Para Todos

Parece que foi ontem que eu estava ao lado dos professores Joaquim Ribeiro Freire Neto e Orlânia Maria Monteiro Freire discutindo os fundamentos pedagógicos do Projeto Música Para Todos. Nesse piscar de olhos, vinte anos se passaram. A atitude do empresário Luís Sá vingou, deu frutos positivos e contribuiu significativamente para o desenvolvimento musical do estado do Piauí.

Desde o tímido começo, na Avenida Presidente Kennedy, até hoje, na sede situada no bairro São Cristóvão, o PMT tem despertado o talento de inúmeros jovens, que podem aprimorá-lo participando das diversas atividades artísticas e educacionais oferecidas pela instituição. Nessas duas décadas, o PMT trouxe para Teresina profissionais de diversas áreas, brasileiros e estrangeiros, que ministraram, dentre outros, masterclasses de instrumento, canto e regência, bem como apresentaram-se em concertos públicos. Inspirados, muitos dos alunos egressos seguiram suas trajetórias. Alguns ingressaram nos cursos superiores de diferentes universidades. Outros consolidaram suas carreiras e estão inseridos no mercado nacional e internacional.

Há alguns anos, as atividades do PMT foram interrompidas por problemas financeiros. A verba que deveria mantê-lo em funcionamento, e que é assegurada por meio de emendas parlamentares, a Lei de Incentivo à Cultura e a Lei do SIEC (Sistema de Incentivo Estadual de Cultura – Governo do Estado do Piauí), foi suspensa por razões distintas, que incluem tanto a falta de patrocínio quanto a excessiva burocracia que permeia os gabinetes estatais. Foram períodos difíceis, é certo, e que puseram em cheque a credibilidade do programa e geraram múltiplos problemas, afetando alunos, professores, funcionários e gestores. Muito embora tenha sofrido com tais crises, o PMT superou-as, aprendendo lições, ganhando novo ímpeto. (Há um fato intrigante nessa história toda e que talvez possa esclarecer um pouco do mistério que existe entre o céu e a terra. Santa Rita, aquela das causas impossíveis e de quem Luís Sá assume ser devoto, é a padroeira do projeto. Crentes ou não, nunca devemos duvidar da fé nem da resiliência de um indivíduo.)

O PMT tem atuado para além da formação musical no Meio Norte do Brasil. Ele tem sido um portal, um caminho também na consolidação da cidadania. E é por conta dessa contribuição para a construção de uma sociedade mais justa e com amplas oportunidades que desejo vida longa a essa iniciativa, parabenizando os seus diretores, corpo técnico, discente e docente, agradecendo, ao mesmo tempo, àqueles que colaboram, de forma direta e indireta, com a manutenção e preservação dessa estrutura. À distância, celebro com alegria e desejo que os anos vindouros sejam prósperos em desafios e conquistas; que jamais faltem ousadia e coragem; que os sonhos se renovem e se expandam; que a arte e a música, assim como hoje, nunca deixem de ser, de fato, para todos.

Vladimir Silva (silvladimir@gmail.com)

Um comentário:

Juliana disse...

Belas palavras professor! Parabéns Projeto Música Para Todos!

Postar um comentário